terça-feira, 13 de setembro de 2016

Vamos falar sobre Adoção de Animais?

Olá pessoal! Quem me acompanha no facebook pessoal e instagram já conheceu a Yasha, uma viralata muito querida que adotei aos 60 dias de vida. Hoje ela está com quase 90 dias (faltam 3 dias para o aniversário) e quis aproveitar a oportunidade para falar sobre um assunto muito importante: Adoção de Animais.


Em Santa Cruz do Sul
Na cidade que moro podem ser encontradas uma série de Ongs e Organizações que promovem adoção, castramento e lar temporário para animais de rua. Entre elas: Amigos do Peito, ASFA - Abrigo São Fransisco de Assis, Arca de Noé Santa Cruz do SulCanil Municipal de Santa Cruz do SulMari Corrêa Protetora IndependenteProtetores de Santa Cruz do SulQuem Quer um Gato? e Salve Um Gatinho - Santa Cruz do Sul. Se conhecem mais alguma Organização, por favor deixem nos comentários ou entrem em contato comigo por e-mail.  

Eu poderia colocar aqui um book fotográfico da minha filha (sim, peguei o hábito de chamar assim), mas deixo à-vontade, a quem estiver interessado, para ir até o meu perfil do facebook ou instagram. Nessa postagem vou me ater a Adoção, propriamente. A Yasha foi o primeiro animal de estimação que adotei e acredito que finalmente tenha me tornado uma adulta de verdade.
Já tive 4 cachorros na vida. A Drika (Salsicha), Bidu (Viralata), Teka e Luna (irmãs, Golden Retriever). A Drika eu considero o meu primeiro cão. Ela cresceu comigo, tínhamos quase a mesma idade (sem converter) e foi muito difícil quando partiu. Foto acima. A Drika morreu com 11 anos por uma pneumonia. Já o Bidu foi oficialmente o nosso primeiro cão. Nosso, mas era muito mais do meu pai do que de qualquer outra pessoa. Me mordeu uma vez e fiquei muito brava, mas depois passou. O Bidu morreu com 18 anos por aplicação de eutanasia. Depois chegaram as irmãs do barulho, Teka e Luna. Lembro que na época eu criei um perfil no Orkut para elas e foi o maior sucesso (risos). A Luna morreu com 4 anos por um tumor fora do normal. Quando tudo aconteceu (e foi muito rápido, dentro de 1 mês) eu e o meu irmão estávamos morando em Pelotas. Não consegui me despedir, foi muito triste. E agora temos a Teka, que ainda está viva. Ela mora em Montenegro com os meus pais e o meu irmão, tem 9 anos. Estaria mentindo se dissesse que é fácil de lidar com a distância, mas estou aprendendo.
No meio disso, morando em Santa Cruz do Sul para estudar e trabalhar, me vejo sozinha em um apartamento e sentindo uma falta imensurável de um amigo de 4 patas... E aí entra a Yasha. Foto acima. Eu sou adepta ao ditado "A vida dos animais é muito curta para não deixar que subam na cama". Ela virou a minha companheira para todas as horas. Seja quando brigo com o namorado e quero um tempo sozinha ou quando vou dar uma caminhada desprentensiosa para gastar calorias. Agora naquela-fase-chata de querer morder tudo o que vê pela frente, ainda consegue ser uma ótima companhia. O tempo passa, pessoas entram e saem da minha vida, experiências, amadurecimento, mas o meu amor por animais continua lá. Agora comparando as duas fotos (com a Drika e a Yasha), não de forma intencional, consigo ver a mesma garota. O mesmo amor. Sim, os meus olhos estão marejados agora. A Yasha chegou com 1 dose de remédio para vermes (que foi dada por uma pessoa muito querida e atenciosa, a Thaís) e sem nenhuma vacina. Estávamos apertados financeiramente, muitas novidades acontecendo em nossa vida, não era o momento... Todos diziam. Mas ela precisava de mim.

Se eu pudesse voltar no tempo não teria devolvido os cães que ganhamos (Drika e Bidu) ou os que compramos (Teka e Luna). Não, não. Foram experiências ótimas! Mas teria falado mais para os meus pais sobre Adoção. Quem sabe teria mais cães, só que adotados. Adotar um animal transforma a nossa vida e a forma como vemos o mundo para sempre. Não estimulo a compra de animais e sou completamente contra - e sempre fui - a "fábrica de filhotes" (pessoas que fazem dinheiro com cachorros e gatos, sendo mais específica). Infelizmente não posso ajudar a irmã da Yasha também, que ainda está para adoção. Mas vou deixar um link com a foto aqui na postagem para, quem sabe, encontrar um novo dono(a) para ela. Divulguem pessoal!  Link da foto aqui.

Espero que tenham gostado da postagem e, o mais importante, que reflitam com um pouco mais de atenção sobre Adoção de Animais e todo e qualquer tipo de ajuda que esteja ao seu alcance, seja lar temporário, apadrinhamento, doação em dinheiro, ração, medicamentos, etc. Ainda quero falar mais sobre o assunto e cada um dos animais que já tive (e suas peculiaridades), mas vou deixar para outra postagem.

"A compaixão para com os animais
é das mais nobres virtudes da natureza humana."
Charles Darwin

EDIT: A viralata Guriazinha já encontrou um lar. Agradeço imensamente a cada um que tentou ajudar de alguma forma. Vocês foram incríveis! Obrigada.

16 comentários:

  1. Coisa mais linda! Todos deveriam ler esse post <3
    Se todos soubessem o poder que tem a adoção.. Beijos amore!

    www.mundodefany.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário sua linda! <3
      Beijos

      Excluir
  2. Que coisa mais linda! Tenho vontade de adotar e como minha casa é pequena eu ainda não posso fazer isso acabei comprando uma Yorkshire porque erano meu sonho desde 9 anos de idade e ela é o ano da minha vida faço tudo por ela e ela é minha filha , depois a vida me trouxe um shihtzu macho mesmo não podendo criar em casa mas acabei ficando. Quando eu me mudar quero poder conhecer o amor da adoção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi lindona! O espaço é realmente um fator muito importante na hora de adotar um animal de estimação. A Yasha é viralata, o que tornou impossível de prever o seu comportamento aqui. Mas decidi arriscar. Atualmente ela está morando com os meus sogros, mas continuo procurando um lar permanente para ela. Fico feliz que tenha conseguido uma york e um shitzu, mesmo que não tenha sido planejado. Animais são presentes em nossas vidas!
      Beijos

      Excluir
  3. Amo animais tenho dois cachorros é uma gata😍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alessandra! Eu também tenho uma gatinha, adotei há pouco tempo.
      Beijos

      Excluir
  4. Adorei o post acho que a conscientização vem em primeiro lugar.

    ResponderExcluir
  5. Que linda historia! Eu sou apaixonada por animais, e apoio muito a ideia de adocao de animais. ❤

    ResponderExcluir
  6. Que historia linda ! Fico sempre encantada com quem essas historia e muito amor por quem é capaz de adotar 💙

    ResponderExcluir
  7. Amo animais! E concordo plenamente que eles precisam ser adotados. Tive uma princesa que me adotou e viveu 16 anos comigo e há pouco mais de três semanas adotei outra princesinha que foi abandonada ainda filhote. Muito amor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luana! Fico muito feliz de ler histórias como a sua! Infelizmente a Yasha não está mais comigo, mas adotei uma gatinha e continuo espalhando o máximo de amor por aí. Consegui um lar para a irmã e a mãe da Yasha. Agora estou procurando um lar permanente para ela, com área externa (que não tenho) e uma família amorosa.
      Beijos

      Excluir
  8. Vou te contar que lendo esse texto consegui lembrar de todos os animais que já tive, e olha que foram muitos.
    A adoção e o respeito que temos por outras espécies é algo em que devemos preservar para toda a vida, pois aprendemos e crescemos com eles ao longo do tempo.
    Eu amei visitar o seu blog.
    Grande abraço,

    Quetura Yby,
    https://byquetura.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi lindona! Fico muito feliz em ter proporcionado para você uma lembrança especial como essa. Obrigada pelo comentário e volte mais vezes.
      Beijos

      Excluir

Sobre

Carolina, mais conhecida como Carol. 22 anos. Aquariana. Porto-alegrense. Formada em Web Designer. Graduanda em Produção em Mídia Audiovisual. Saiu de casa com 17 para entrar na Universidade.

Newsletter