sábado, 25 de março de 2017

Texto: De melhores amigos a estranhos


Olho as nossas fotos antigas e sinto um aperto no peito. Um aperto sem resolução. Eu até posso ligar para você e dizer o quanto eu sinto a sua falta, mas não vai ser a mesma coisa. Talvez eu nem tenha mais o seu número. O nosso momento passou. De melhores amigos a estranhos. É como se voltássemos no tempo. Já conhecemos um ao outro, ou pelo menos achávamos que sim, mas continuamos estranhos. Nos vemos pelas ruas da cidade, acenamos, às vezes trocamos uma conversa furada, prometendo que vamos marcar alguma coisa, e nos despedimos. Até nunca mais. Ou até a próxima vez em que nos esbarrarmos pelas ruas. No seu aniversário vou procurar fotos antigas para enviar pelo facebook. Fotos que resgatem um pouco do nosso momento. Vamos nos emocionar e fazer declarações, afirmando que a nossa amizade seria para sempre. Mas a gente sabe a verdade. Pensar que um dia podemos viver tudo de novo é uma ilusão. Precisamos aceitar que o nosso momento passou. 

Texto autoral
Carolina C. Meulam

14 comentários:

  1. Muito triste quando vemos uma amizade, tão bela e que achávamos que era única, indo embora assim. Mas se tem uma coisa que eu aprendi nessa minha vida é que nem sempre as coisas vão durar pra sempre. É tudo questão de aprendizado e amadurecimento. Quem sabe muitas vezes aquela pessoa de certa forma não seria mais a ideal pra continuar ao nosso lado não é mesmo? Seres humanos são imprevisíveis e num piscar de olhos podem simplesmente virar a página e radicalmente nos excluir dá vida uns dos outros. Seus textos condizem muito com meu momento, obrigada por me ajudar ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula! Eu fico muito feliz em ajudar, de verdade. Obrigada pelo comentário.
      Beijos

      Excluir
  2. Já passei várias e várias vezes por isso, a pior foi quando eu "perdi" 4 de uma vez. Sinto muita falta das melhores amigas que tive, as lembranças que fazíamos de que uma seria madrinha de casamento da outra haha. A última amizade que eu tive assim eu fiquei bem mal, ela já se afastava de mim quando ainda éramos amigas, já sentia isso rs. Já corri atrás várias vezes e nada adiantou, então deixei pra lá. Não é legal também quando só você que procura, gosto de algo recíproco. Quando eu sinto falta delas, eu lembro bastante dessas pequenas situações e penso "quem sabe não foi melhor ser assim? ou quem sabe se elas realmente eram minhas amigas?". De qualquer forma, é algo bem chato, não estamos acostumados com perdas.

    beijos,
    deloucostodossomosumpouco.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda! Exatamente! Precisa ser recíproco, mas ao mesmo tempo precisa ser espontâneo. E quando não for, já sabemos o que fazer. Obrigada pelo comentário.
      Beijos

      Excluir
  3. Já passei por isso é horrível essa sensação triste , de que uma amizade que parecia verdadeira , tipo aqueles filmes americanos que sempre nos iludem haha acaba...

    www.nataliloure.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Natali! Espero que fique bem, ok? Obrigada pelo comentário.
      Beijos

      Excluir
  4. Oie, tudo bem? Gostei muito do texto, bem escrito e um pouco triste. Isso é algo que acontece em nossas vidas independente da nossa vontade. As vezes com amigos, com amores, quando percebemos a distância, o esquecimento, se faz presente. As vezes nos perguntamos como isso aconteceu e não temos resposta. Eu costumo pensar que crescemos, amadurecemos, ou mudamos nossos objetivos e determinadas pessoas não se encaixam no nosso novo estilo de vida. As vezes a própria vida se encarrega de tirá-las de perto de nós...Beijos, Érika ^.^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Érika! Exatamente! Acontece em todos os âmbitos de nossas vidas e, muitas vezes, para melhor. Obrigada pelo comentário.
      Beijos

      Excluir
  5. Passando por um momento assim, e com o texto tô só o </3
    A nossa fase muda, né? A da amizade também. Perdemos a conexão, talvez por distância, por algum desentendimento, por uma das partes começar a namorar ou sabe lá Deus o que.
    E, o coração aperta, porque se você considera aquela pessoa sua amiga, ela é especial para você. E, quando você nota o afastamento dói, né?
    Porém, seguimos. E vai saber o que o futuro reserva.

    Beijos,
    Http://nitente.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Débora! "E vai saber o que o futuro nos reserva", não é mesmo? Espero que tudo fique bem. Obrigada pelo comentário.
      Beijos

      Excluir
  6. Texto lindo amiga! E infelizmente é o que mais acontece... Mas é o ciclo da vida, né? Ninguém aparece por acaso ♥

    ResponderExcluir
  7. Nossa, isso me lembra uma amiga que eu adorava demais. Depois de um tempo a gente só se via quando uma amiga em comum marcava de sair com ela e me convidava. Depois nem isso. Passávamos um ou dois anos sem nos vermos e quando ela me encontrava por acaso na rua ficava super contente, pedia me telefone, dizia que nao queria ter perdido contato, etc. Toda a animacao partia dela, eu só dizia Oi porque nao queria forcar a barra, mas como ela se mostrava toda feliz em me ver, eu acreditava que ela jamais quis se afastar. Mas depois do breve encontro na rua, ela nunca me ligava, nunca mandava mensagem, nada. E a mesma cena do encontro por acaso acontecia ano após ano. Chegou a me deixar com raiva demais, porque era melhor deixar a amizade morrer em paz. Me encontraria na rua e daria um Oi como eu fazia, estaria ótimo. Nao precisava daquele teatro.
    Enfim, desculpa o desabafo rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi lindona! Não precisa pedir desculpas pelo desabafo, eu adoro ficar mais próxima de vocês. Obrigada pelo comentário.
      Beijos

      Excluir

Sobre

Carolina, mais conhecida como Carol. 22 anos. Aquariana. Porto-alegrense. Formada em Web Designer. Graduanda em Produção em Mídia Audiovisual. Saiu de casa com 17 para entrar na Universidade.

Newsletter